segunda-feira, 25 de março de 2013

Dispo-me



Dispo-me num instante de toda a roupa
Desfaço-me de todos os meus pudores
Não os tenho, nunca os tive
Quero teus carinhos e ser tua amada
Quero que deixes que eu te domine
Quero cercar, reter, te amar
Deixo-me livre sem nenhuma vergonha
Solto a loba que existe em mim
Liberto a fera que habita o meu corpo
Te jogo na cama e me atiro em cima de ti
Te prendo e amarro na cama, te faço refém
Nada podes fazer, apenas sinta o prazer
De um jeito que só eu posso oferecer
Te vendo os olhos, não quero que vejas
Quero que apenas sintas a minha destreza
Para começar, eu beijo a tua boca
Lambo o teu pescoço, mordo os ombros
Beijo teu peito, sugo os teus mamilos
Desço por tua barriga, cerco o umbigo
Tomo o caminho das tuas virilhas
Lambo e beijo, deixo a minha saliva
Ah, meu querido! Hoje é tudo comigo
Entro no meio das tuas pernas
Sinto o cheiro dos teus testículos
Cheiro inconfundível, me faz incendiar
Lambo o escroto, os ponho dentro da boca
Não esqueço de apertá-los com a língua
Tua vara dura eu seguro nas mãos
No corpo do pênis eu corro a minha boca
Quero a pele macia e quente da glande
Minha língua se movimenta em círculos
Saboreio o gosto de macho que brota
Que sai do orifício em pequenas gotas
Abocanha e encho a minha boca
Percorro a extensão até sentir na garganta
Este mastro potente me deixa louca
Quero extrair o sumo que ele pode me dar
Para lamber, me deliciar e me lambuzar
Acelero, eu tenho pressa de te beber
Eu sei que você gosta e quer acabar
Nos teus gemidos, eu me inspiro para te dar prazer
Faço mais, de prazer quero que você morra
Finalmente chega a hora para você gozar
Vem meu amado, te retorce, grita e urra
Te esvazia e enche a minha boca de porra!


(desconheco o autor ... recebi por email de um amigo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário