terça-feira, 30 de julho de 2013

Toda Dominação/submissão ...

Toda Dominação/submissão, quando não conquistada dia após dia se perde em algum momento , por mais dolorosa que seja a entrega a submissa sabe que tem onde se segurar , sabe que tem aquele que a protege , zela , cuida .


" A noite já tinha chegado quando René lhe disse que ia deixá-la. O estava nua em sua cela esperando que viessem buscá-la para ir ao refeitório. Seu amante vestia-se como de costume, com a roupa que usava todos os dias para ir à cidade. Quando a tomou nos braços O sentiu o tweed de seu casaco que roçava o bico dos seus seios. Ele a beijou e deitando-a na cama, deitou-se ao seu lado. Então, possuiu-a ternamente, lenta e docemente, indo e vindo pelos dois caminhos que lhe eram oferecidos, para finalmente gozar em sua boca, que em seguida beijou. “Antes de partir gostaria de mandar chicoteá-la” disse “e desta vez lhe pergunto: você aceita?” Aceitou. “Eu a amo” , repetiu; “agora, chame Pierre”. Ela chamou. Pierre veio e amarrou suas mãos acima da cabeça, na corrente da cama. Quando estava assim amarrada, seu amante beijou-a mais uma vez, de pé sobre a cama ao seu lado e ainda uma vez repetiu que a amava; depois desceu da cama e fez sinal a Pierre. Viu-a debater-se tão inutilmente, escutou seus gemidos tornarem-se gritos e quando finalmente as lágrimas correram, dispensou Pierre. Ela ainda encontrou forças para dizer-lhe mais uma vez que o amava. Beijando então seu rosto molhado e sua boca ofegante, René desamarrou-a, deitou-a e partiu."



trecho extraído de "A História de O"

Nenhum comentário:

Postar um comentário